A necessidade de pertencimento faz com que mergulhemos no universo de reflexões já prontas e as assumamos como nossas. Faz com que nos identifiquemos com um conjunto de valores e de ideias que congregam os indivíduos em grupos. Se, no passado, as confrarias e irmandades exigiam ritos de passagem e sinais visíveis do ingresso dos neófitos, as redes sociais demandam que determinados discursos sejam reproduzidos como símbolo da adesão de um sujeito a um grupo maior. Isso vale para religião, política e todos os temas sociais. Sem perceber, nós nos tornamos meros reprodutores de ideias preconcebidas. E é isso que denomino aqui de mentalidade média.

A realidade não é o nosso quintal

R$40,00Preço