Ética, política e participação

Política é, em essência, a arte de gerir a cidade. Cidade compreendida como a reunião das pessoas. Por isso, política deve ser, por princípio, voltada para a pessoa em sua individualidade e para as pessoas em sua coletividade. O grande desafio político, portanto, é a capacidade de gerir e prover as necessidades da coletividade, sem, todavia, perder de perspectiva a singularidade de cada pessoa. Ao longo do tempo, houve esforços civilizatórios nessa direção. Primeiro, com a experiência democrática grega. Depois, com a república romana. Os estados modernos mesclam ambas as perspectivas, mas assentam-se prioritariamente sobre a experiência republicana. Na república, são eleitos representantes.

Ética, educação e tecnologia

Entre os tantos desafios do nosso tempo, há um em especial que pode mudar tudo no futuro, se soubermos encará-lo. Trata-se do desafio da educação. É claro que a primeira questão é garantir acesso à escola e aos insumos necessários às suas tarefas (livros, alimentação, transporte, uniformes etc). E, obviamente, reorganizar as prioridades, de modo que professores sejam valorizados salarial e socialmente. Mas nosso tempo impõe novos desafios. Especialmente no tocante às formas de ensinar e de aprender e, objetivamente, ao relacionamento com as novas mídias e sua maneira de tratar a informação e o conhecimento. Hoje, crianças e adultos têm acesso a um volume de informação nunca antes experimenta

Hino Nacional: poesia? ideologia? ou utopia?

Você sabia que o Dia 13 de abril é Dia do Hino Nacional? Pois é. O Hino é um dos símbolos da República. A música foi composta em 1831, mas só na época da República é que se abriu um concurso para oficializar a letra do Hino. Quem ganhou foi Leopoldo Miguez, mas havia uma recusa de segmentos da população em cantar a letra vencedora – "Liberdade, liberdade! Abre as asas sobre nós!" Com essa confusão, o escritor Joaquim Osório Duque Estrada, integrante da Academia Brasileira de Letras, compôs a letra que conhecemos hoje. Nosso hino foi comprado, então, (isso mesmo: comprado!) por cinco contos de réis pelo então presidente Epitácio Pessoa. E se tornou oficial em 1922, no centenário da Independên

Corrupção e insegurança. Propaganda e oportunismo.

Qualquer cidadão preocupado com os destinos de sua sociedade sabe que “combate à corrupção” e “combate aos privilégios”, na política e no judiciário, são temas relevantes, urgentes e necessários. Sabe que o Brasil é eivado de experiências de beneficiamento pessoal por conta dos cofres públicos. Não apenas financeiramente, mas também sob a perspectiva moral e ideológica. Mas há que se ponderar sobre a que interesses essa onda de “moralidade” atende. Há que se pensar sobre quem está, no atual cenário, ganhando com a criminalização da política e com o desencantamento da justiça? Há que se presumir, por óbvio, que não sejam nem políticos, nem juízes; muito menos “o povo” é efetivamente quem

A morte de Jesus

Teologia é reflexão sobre a fé. Na verdade, é a própria fé refletindo sobre si mesma. Em algum sentido, toda pessoa de fé faz teologia, na medida que pensa sobre o seu modo de crer, reflete sobre aquilo que crê e indaga sobre os desdobramentos de sua crença. A teologia, nesse sentido, é uma espécie de espírito crítico e criativo da espiritualidade humana. Mas vai além, quando consegue perceber a dimensão transcendente do cotidiano e se esforça por compreender os significados da realidade. É uma espécie de ‘rede’ através da qual captamos a realidade e a ela outorgamos sentido. Rede que parte daquilo que significa mais profundamente, aqueles aspectos da existência que, em geral, são negli

Há muita coisa útil sem qualquer necessidade

Viajei para o Atacama dias atrás. Era um sonho. E, em algum sentido, uma aventura. De moto, a viagem exigia muito planejamento, preparo físico e psicológico, e uma boa dose de perseverança. Fomos e voltamos bem. Felizes por conseguir. Realizados por tudo que experimentamos na jornada. Desde o conhecimento de mundo, passando pelo desafio da convivência em grupo, até a descoberta e o autoconhecimento também. Pretendo escrever mais a respeito. Registrar as experiências e catalogar o que acumulamos no planejamento para, quem sabe, outros amigos se inspirarem e fazerem travessia semelhante. Por hoje, apenas um registro: já no primeiro dia, descobri que levei muita bagagem. É bem verdade que

+55 22 9 9996 1119

SIGA NAS REDES SOCIAIS
  • Facebook - White Circle
  • Branco Ícone Google+
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • White SoundCloud Icon
© 2017-2018 Ricardo Lengruber - Rio de Janeiro - Brasil
SITE SEGURO